D

Introdução

  • O controle do intestino e da bexiga é uma habilidade social necessária. Ensinar seu filho a usar o banheiro requer tempo, compreensão e paciência. O importante a lembrar é que você não deve apressá-lo.
  • Não há uma idade definida para o início do treinamento do desfralde. O momento certo depende do desenvolvimento físico e psicológico da criança.
  • Com menos de 12 meses as crianças não têm controle sobre a bexiga e o intestino. Entre 18 e 24 meses, começam a mostrar sinais de estarem prontas. Mas algumas podem não estar preparadas até os 30 meses de idade.
  • A criança precisa estar disposta e interessada, sem mostrar sinais de medo ou resistência em sentar no penico ou redutor de assento. Se ela resiste é melhor aguardar um pouco.
  • As crianças na idade do desfralde estão se conscientizando da própria individualidade. Elas procuram maneiras de testar seus limites. Um maneira de se fazer isso é reter as fezes.
  • Lembre-se de que não podemos controlar quando e onde a criança urina e evacua.

Sinais de prontidão

Quando uma criança está pronta para o treinamento de retirada das fraldas?

  • Quando consegue se manter seca por no mínimo 2 horas.
  • Quando apresenta padrão evacuatório previsível e regular.
  • Quando demonstra necessidade de evacuar através de expressões faciais, postura ou até mesmo através da linguagem.
  • Quando consegue seguir instruções simples.

Como fazer

  • Ajude seu filho a reconhecer sinais de necessidade de usar o penico.
  • Tanto o penico como o redutor de assento são opções. O penico é mais fácil de ser usado pelas crianças pequenas pois são mais acessíveis e elas conseguem apoiar os pés no chão.
  • Pode ser útil deixar as crianças observarem os pais quando vão ao banheiro.  Elas também aprendem com irmãos mais velhos, amigos e parentes.
  • Incentive seu filho a comunicar quando está prestes a fazer xixi ou cocô. Primeiro eles avisam quando já fizeram. É o primeiro sinal de que reconhecem o controle dessa função corporal.
  • Elogie quando ele avisar que fez cocô e diga que “da próxima vez” ele deve avisar com antecedência,  antes de fazer.
  • Quando ele ficar imóvel e fizer barulhos, quando agachar e fizer força é sinal de que esta evacuando. Explique a ele o que isso significa. Que ele esta fazendo cocô. Que é hora de tentar ir ao penico ou redutor de assento.
  • Leve diversas vezes seu filho ao banheiro. Mesmo que ele não consiga fazer cocô. Mantenha ele sentado por apenas alguns minutos de cada vez e explique o que você quer que ele faça.
  • Faça isso de forma gentil e alegre. Se ele protestar e quiser levantar não force ele a ficar sentado. Esse é um sinal de que ele não esta preparado.
  • Reconheça os momento mais oportunos de levar ele ao banheiro. A maior parte das crianças tem um horário habitual para evacuar. Geralmente isso acontece logo quando acorda ou depois das refeições.
  • Use de reforço positivo quando ele conseguir evacuar. Incentive ele com abraços e elogios. Mas quando não acertar evite punição, lide de forma tranquila. Punição e repreensão fazem com que as crianças se sintam mal e resultam em um treinamento mais longo.
  • Quando seu filho estiver acertando de forma consistente tire as fraldas. Ele se sentirá orgulhoso desse sinal de confiança e de autonomia. Mas, esteja preparado para “acidentes”. Pode levar semanas, até meses, até que o treinamento esteja concluído.
  • No início as crianças evacuam e urinam logo após serem retiradas do vaso. Pode levar algum tempo para elas aprenderem a relaxar os músculos que controlam o intestino e a bexiga.
  • Pode acontecer de seu filho pedir para colocar a fralda para fazer xixi e e cocô. E de se agachar em algum lugar preferido para evacuar. Não veja como uma falha ou retrocesso. Elogie ele por reconhecer os sinais de funcionamento do  intestino. Tente orientar ele a fazer no banheiro mesmo que na fralda. Numa próxima oportunidade incentive ele a usar o penico ou redutor de assento sem a fralda.
  • Algumas crianças acreditam que seus resíduos fazem parte de seus corpos; ver as fezes na privada pode ser assustador e difícil de entender. O ideal é explicar porque fazemos cocô e xixi. Isso dará a elas uma sensação de controle da situação.
  • Seu filho pode ficar curioso e até tentar brincar com as fezes. Você pode evitar isso sem deixá-lo chateado. Simplesmente diga: “Isso não é algo para se brincar”.
  • Ensine seu filho a lavar bem as mãos depois de ir ao banheiro.

O que não fazer

  • Quando orientar seu filho durante o desfralde use palavras adequadas para descrever as partes do corpo e os resíduos. Evite “sujo”, “fedorento” e outras palavras com tom pejorativo pois isso pode fazê-lo sentir vergonha.
  • É melhor usar termos adequados que não ofendam, confundam ou que possam constranger seu filho ou outras pessoas.
  • Forçar o treinamento antes que seu filho esteja pronto pode levar a um comportamento inadequado de reter as fezes. Com isso as fezes podem se tornar duras e o ato de evacuar doloroso.
  • Evite o uso de laxantes, supositórios e enemas. A menos que tenha indicação médica. 

Conclusões

  • A maioria das crianças consegue atingir o controle diurno do intestino e da bexiga entre 3 e 4 anos de idade. Mas mesmo depois de controlar os esfincteres durante o dia pode levar meses até atingir o mesmo sucesso à noite.
  • A maioria das meninas e mais de 75% dos meninos estarão sem a fralda noturna aos 5 anos.
  • O padrão evacuatório é bastante variável entre as crianças.  Algumas crianças evacuam 2 ou 3 vezes ao dia. Outras passam 2 ou 3 dias sem evacuar.
  • Fezes macias e consistentes são atingidas com uma dieta balanceada em água e fibras e facilitam o treinamento tanto para a criança quanto para os pais.
  • Habitualmente a aquisição do controle da bexiga vêm depois do controle do intestino. O controle do xixi pode ocorrer meses depois.
  • A maioria dos meninos primeiro aprendem a fazer xixi sentados e depois mudam para de pé.

 

Voltar para matérias